Cobre fecha em alta, favorecido por valor do dólar no pregão

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre com entrega prevista para dezembro avançou 0,39%, a US$ 3,6010 por libra-peso. Na London Metal Exchange (LME), a tonelada do metal para três meses subia 0,18% por volta de 14h45 horas (de Brasília), a US$ 8.006,50.

Na visão do TD Securities, o complexo de metais básicos segue resiliente, apesar de uma “forte liquidação nos mercados chineses durante a noite”. Ainda, a análise alerta para uma oferta “nascente” no cobre e no alumínio, criando possíveis vulnerabilidades.

Olhando para a produção de alumínio, a ING avalia que os preços do metal na China permaneceram mais fortes que os preços globais durante maior parte do ano. “A procura chinesa de alumínio tem sido resiliente ao longo do ano, num contexto de procura crescente do setor verde, apesar da decepcionante recuperação econômica do país”, avalia.

No radar de investidores, está a notícia de que a produtora de aço Tata Steel anunciou proposta de 1,25 bilhões de libras para permitir uma produção de aço mais verde em Port Talbot, no País de Gales.

Entre outros metais negociados na LME sob vencimento de três meses, no horário citado, a tonelada do alumínio subia 0,07%, a US$ 2.190,50; a do chumbo avançava 0,33%, a US$ 2.097,50; a do níquel recuava 0,56%, a US$ 18.515; a do estanho operava em queda de 1,46%, a US$ 25.275; e a do zinco tinha queda de 0,16%, a US$ 2.430.

Link notícia: https://einvestidor.estadao.com.br/ultimas/metais-cobre-fechamento-19-10-2023/

Venha conferir as nossas redes sociais: